Ruth Salles

Ruth [Sylvia de Miranda] Salles é filha de um médico e de uma educadora, nasceu em 1928, em Araraquara, SP. Cresceu e fez seus estudos no Rio de Janeiro e, depois de casada, estabeleceu-se na capital paulista. Em 1954, o Clube de Poesia de São Paulo publicou seu primeiro livro de poemas, Pastoral. Em 1960, lançou Parcéis, que recebeu no Rio o Prêmio Olavo Bilac, da Secretaria de Educação e Cultura, e, em São Paulo, o Prêmio Governador do Estado, do Conselho Estadual de Cultura. Em 1982, o Instituto Nacional do Livro publicou Sem Símbolos Nenhuns, seu terceiro livro. Em 1966, ao conhecer a pedagogia Waldorf, matriculou seus filhos na escola Rudolf Steiner de São Paulo (antiga Escola Higienópolis), começando logo a colaborar com os professores. Selecionou mais de 200 textos de autores de língua portuguesa, condizentes com a pedagogia. Traduziu, revisou e recriou a tradução de mais de 400 poemas e escreveu mais de uma centena de poemas.Trabalhou em pelo menos 110 textos de teatro para todas as séries do ensino fundamental. Adaptou peças de Schiller, traduziu e adaptou Shakespeare e Calderón de La Barca. Recriou, em português, os libretos das óperas ?Bastien e Bastienne? e ?A Flauta Mágica?, de Mozart, do ?Orfeu?, de Monteverdi, e algumas árias do ?Guilherme Tell?, de Rossini. Também compôs músicas para peças e poemas, além de letras para melodias já existentes. Colaborou ainda na revisão e redação final de inúmeros livros. É tradutora de obras infantis publicadas pela editora Ática, assim como foi a responsável pela tradução de poemas de Gabriela Mistral, a convite da Academia Brasileira de Letras, para o livro Gabriela Mistral e Cecília Meireles. Até hoje, com seu trabalho, Ruth Salles continua a colaborar com a pedagogia Waldorf.

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com