A floresta canta | conteúdo complementar

RECADO DAS AUTORAS

Quando você ouve uma música e, ao mesmo tempo, lê a letra, pode perceber que o jeito de escrever é diferente do jeito de cantar. Às vezes isso acontece por causa da pronúncia da letra, mas também há diferenças sutis na maneira de se interpretar a música. Ora o cantor acentua ou prolonga mais uma sílaba, ora parece que “engole” uma letra no final da frase musical. Enfim, muitos são os recursos usados pelos cantores.

Você vai perceber que é difícil cantar nas línguas indígenas, pois há sons muito diferentes daqueles aos quais estamos acostumados. Não se preocupe! Nem sempre as pessoas ouvem da mesma maneira, principalmente quando se trata de outras línguas. Nossos ouvidos estão habituados aos sons da nossa própria língua, e por isso é comum não conseguirmos reproduzir exatamente o que o outro está cantando.

Então, optamos por colocar ao lado da letra a nossa sugestão de pronúncia, aliando a forma com que o cantor indígena interpretou a letra à forma como nós ouvimos. Mas você pode, talvez, ouvir de uma forma diferente. Nossa dica: ouça as músicas muitas vezes, até você ficar bem íntimo desses sons, e aí, cante junto com eles!

Aqui você pode navegar por todos os sons da florestas do Brasil. Cada uma das canções a seguir também pode ser acessada pelo QR Code disponível no seu exemplar de A floresta canta!: uma expedição sonora por terras indígenas brasileiras. Você pode baixar um leitor de QR Codes para seu smartphone ou tablet na loja de aplicativos de seu dispositivo.

 

O som da taquara dos Yudjá

Uma canção do povo A’wé ou Xavante
Confira a música Bötöud Danhõre da tradição Xavante

A expedição segue com o povo Paiter-Suruí
Bichos de palob:

Canto da anta (wasa):

Canto do mutum (wakoi):

Canto da onça (meko):

Canto da cotia (wakin):

O povo Ikolen-Gavião e os instrumentos de sopro

Os sopros d’água:

Outro instrumento muito usado na aldeia é um trio de sopros com palheta chamado tuturap:

KAMBEBA

Os Kambeba, do Amazonas
Ouça a canção Zana Makatipa, Curupira:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

KRENAK

Não é que em Minas Gerais também tem índio?
Ouça a canção Po Hamek, cantada pelas crianças do povo Krenak:

MBYÁ-GUARANI

Para entrar em contato com os espíritos da natureza, música!
Para o povo M’byá-Guarani, que vive em São Paulo, o canto é uma forma de entrar em contato com os espíritos da natureza.
Confira a canção Nhamandu, cantada pelas crianças desse povo:

A expedição vai ficando por aqui…
Ouça o arco Boca Kaingang, tocado pelo Pajé do povo Kaingang, o  Zílio Salvador:

 

 

Clique aqui e baixe essas sugestões de pronúncia.

PARA SABER MAIS

LIVROS

Almanaque do sertão: histórias de visitantes, sertanejos e índios de Orlando e Cláudio Villas Bôas. Ed. Globo, 1997.

A marcha para o Oeste – A epopeia da Expedição Roncador-Xingu. Orlando Villas Bôas e Cláudio Villas Bôas. Ed. Companhia das Letras, 2012.

A terra dos mil povos: história indígena brasileira contada por um índio. Kaka Werá Jecupé. Ed. Peirópolis, 1998.

Viagens pelos rios Amazonas e Negro. Alfred Russel Wallac. Ed. Itatiaia, 2004.

Tupã Tenondé – A criação do universo da terra e do homem segundo a tradição oral Guarani. Kaka Werá Jecupé. Ed. Peirópolis, 2001.

As serpentes que roubaram a noite. Daniel Munduruku. Ed. Peirópolis, 2001.

A’uwê uptabi za’ri – Raízes do povo Xavante – Tradições e rituais. Camila Gauditano Cerqueira, Rosa Gauditano e Caimi Waiassé. Associação Nossa Tribo e Associação dos Xavante de Pimentel Barbosa, 2003.

Entre dois mundos – Desenhos das crianças Xavante de Etenhiritipá. Ângela Pappiani. Ed. Nova Alexandria, 2010.

Tekoa – Conhecendo uma aldeia indígena. Olívio Jekupé. Ed. Global, 2011.

O primeiro homem e outros mitos dos índios brasileiros. Betty Mindlin. Ed. Cosac Naify, 2001.

Vozes da origem: estórias sem escrita – Narrativas dos índios Suruí de Rondônia. Betty Mindlin. Ed. Record, 1996.

Nós Paiter: os Suruí de Rondônia. Betty Mindlin. Ed. Vozes, 1985.

Histórias do clã Gãpgir ey e o mito do Gavião Real. Gakamam. Edição bilíngue Projeto Acervo Paiter-Suruí, apoio UnB/LALI, 2011.

Couro dos espíritos – Namoros, pajé e cura entre os índios Ikolen-Gavião. Betty Mindlin. Ed. Terceiro Nome/Senac, 2001.

O lugar onde a terra descansa. Ailton Krenak e Adriana Moura. Ed. Eco Rio, 2000.

O povo das águas: ensaios de etno-história amazônica. Antônio Porro. Ed. Vozes, 1981.

A onça protetora – Borum Huá Kuparak. Shirley Djukurn Krenak. Ed. Paulinas, 2007.

Uma história Guarani. Alicia Baladan. Ed. Sim, 2010.

Aldeias Guarani Mbyá na cidade de São Paulo. Rosa Gauditano. Associação Indígena República Guarani Amba Vera, Associação Nhe’e Porã e Associação Guarani Tenonde Porã, 2006.

Uma história Kaingang de São Paulo: trabalho a muitas mãos. Ana Vera Macedo. Ed. MEC/SEF/DEP, 2001.

Aspectos fundamentais da cultura Kaingang. Juracilda Veiga. Ed. Curt Nimuendajú, 2006.

Jóty, o tamanduá. Mauricio Negro e Vãngri Kaingang. Ed. Global, 2010.

 

CDs

Parte das músicas que você ouviu ao longo do livro foi extraída dos seguintes trabalhos:

Etenhiritipá – Cantos da Tradição Xavante. Quilombolo Música e Warner Music Brasil.

A´Uwe – Salve o cerrado. Música tradicional Xavante, Aldeia Abelhinha.

Ihu – Todos os sons. Marlui Miranda. Selo Pau Brasil.

O canto das montanhas (Krenak, Maxacali e Pataxó). Sonhos e Sons.

Rupestres sonoros – O canto dos povos da floresta. Mawaca. Ethos Music.

Ñande Reko Arandu – Mbyá-Guarani com duzentas crianças e jovens das aldeias Krukutu, Tenondé Porã, Tekoa Pyau, Sapukai, Boa Vista, Rio Silveira, Itaóca, Rio Branco, Piaçaguera, Pindo ty e Peguao ty, localizadas em São Paulo e Rio de Janeiro.

Ñande Arandu Pygua – Mbyá-Guarani.

Mbae’pu Ñendu’í – Cânticos eternos Guarani, Aldeia Araponga.

Yvy Ju – Caminho da Terra Sem Males – Tery Maraë-y Guarani, Rio Grande do Sul.

Nhamandu Werá – Brilho do sol. Cantos sagrados Guarani.

Coral Ará Ovy – Música tradicional Guarani – Aldeia Tenondé-Porã.

Vozes Kaingang na Aldeia Grande.

 

NA INTERNET

Museu do Índio. http://www.museudoindio.org.br/

Vídeo nas aldeias. http://www.videonasaldeias.org.br

Fotos Rosa Gauditano. http://povosindigenas.com/rosa-gauditano/

Documentário Cantos da florestaSeis encontros na Amazônia. Mawaca. http://youtu.be/DICMrBkqcLo

Parque Nacional do Xingu Expedições, 13/12/2011. https://www.youtube.com/watch?v=1bXU6R-zLqc&sns=em

Expedição irmãos Villa-Bôas, 1953. https://www.youtube.com/watch?v=626XZlhj324&sns=em

Yudjá flute from Brazilian Amazon. http://www.youtube.com/watch?v=c5btDNPyil8

Yudjá Festival, 2004. http://www.youtube.com/watch?v=5avP1KoOuyA

Wapté Mnhõnõ, iniciação do jovem Xavante, 1999. http://www.videonasaldeias.org.br/2009/video.php?c=65

Série para escolas que mostra como vivem e o que pensam diversas comunidades indígenas do país (“Quem são eles?”, “Nossas línguas”, “Boa viagem, Ibantu!”, “Quando Deus visita a aldeia”, “Uma outra história”, “Primeiros contatos”, “Nossas terras”, “Filhos da Terra”, “Do outro lado do céu” e “Nossos direitos”). http://www.videonasaldeias.org.br/2009/indios_no_brasil.php

Wai’á Rini, o poder do sonho, 2001. https://www.youtube.com/watch?v=t44ZPq0YyCU

Diário da iniciação Xavante. http://www.youtube.com/watch?V=Mtifhsjnj7u

Joaton Suruí – Educador nota 10. Língua indígena. http://www.youtube.com/watch?v=nzJuoEBvikA

O arco e a lira (Ikolen-Gavião). http://www.lisa.usp.br/producao/videos/catalogoArcoLiraWMV.shtml

Krenak tocando Kikrok. http://www.youtube.com/watch?v=jqokI8YSzSE

Krenak dançando uatu (dança do rio). http://www.youtube.com/watch?v=e3rtFXrIL5k&feature=related

Índios da aldeia Krenak dançando em agradecimento à visita feita pela Família Polivalente. http://www.youtube.com/watch?v=8P0Bpn9rpw4

Depoimento do assessor para assuntos indígenas do Estado de Minas Gerais, Ailton Krenak. http://www.youtube.com/watch?v=3QPfmt3Wk9o&feature=related

Ailton Krenak (Brazil) – On protecting the Earth. http://www.youtube.com/watch?v=Pq-Y2ckrNFo&feature=related

Mokoi Tekoá Petei Jeguatá – Duas aldeias, uma caminhada, 2008. Guarani Mbya Guarani – Vídeo nas aldeias. https://www.youtube.com/watch?v=RHObX0JQ4Fc

Bicicletas de Nhanderu, 2011. https://www.youtube.com/watch?v=7UEWibtKt70

Mbyá – Guerreiros da liberdade. Documentário em seis partes. Direção: Charles Cesconetto. Geofilmes Produções. Parte 1: http://vimeo.com/51535570

USP visita os Mbyá-Guarani na Aldeia Krukutu. Parte 1: Eduardo Navarro. http://youtu.be/Hz8H7c0RW2M

USP visita os Mbyá-Guarani na Aldeia Krukutu. Parte 2: Canto e dança das crianças. http://youtu.be/NgHJzHKvPAc

USP visita os Mbyá-Guarani na Aldeia Krukutu. Parte 3: Crianças. http://youtu.be/qHlyn3r40zo

Dança indígena Kaingang (arco de boca). https://www.youtube.com/watch?v=W4rCm9Ofc7E&feature=youtu.be

Iandé – Casa das Culturas Indígenas. https://www.iande.art.br/musica/musica1.htm

Catálogo de instrumentos musicais do povo Yudjá. http://ufdcimages.uflib.ufl.edu/IR/00/00/06/91/00001/Athayde_Yudja_Catalogue_2006.pdf

Amoa Konoya Arte Indígena. https://www.amoakonoya.com.br

Galeria Amazônica. https://www.galeriamazonica.org.br

Quer saber mais sobre o livro?

Release-A-Floresta-Canta

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com